PCCB/UERN

O litoral nordestino têm visto cada vez mais manchas de petróleo, sobretudo a partir de setembro deste ano. A substância foi analisada pelo Ibama, Marinha, Petrobras e Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, que alegam ser petróleo cru. No entanto, a origem do petróleo é desconhecida. 

De nove estados do Nordeste, apenas a Bahia não registrou manchas deste tipo. As manchas são pretas, densas e viscosas e, por isso, boiam na água. Os órgãos ambientais trabalham para descobrir de onde vem o petróleo, que já matou sete tartarugas e uma ave. 

A Petrobras informou, após análise do material coletado, que o óleo não é produzido no Brasil, mas se disponibilizou a atuar na limpeza das praias, atendendo ao pedido do Ibama. “Isso [pode ter origem] em lavagem do porão ou vazamentos de embarcações que transportam petróleo”, afirmou o coordenador de Gerenciamento Costeiro do Instituto do Meio Ambiente de Alagoas, Ricardo César de Barros Oliveira.