Shutterstock

Um dos maiores varejistas dos Estados Unidos, o Walmart decidiu interromper a venda de cigarros eletrônicos. A medida vai ao encontro de movimentos tomados pelo presidente Donald Trump e estados como o de Nova Iorque de banir os modelos com sabores, mais atraentes aos jovens.

Após emplacar com sucesso o argumento de que seria uma alternativa mais saudável ao cigarro comum, a indústria do cigarro eletrônico vem sofrendo severas críticas devido aos recentes casos de doenças (mais de 530 nos Estados Unidos) e 7 mortes.

Compartilhe