Tero Vesalainen/Shutterstock

As críticas aos aplicativos de transporte não são novidade para ninguém. Há quem se queixe do estado dos carros, da perícia do motorista, da tarifa dinâmica e da demora em encontrar carros. Por isso, principalmente nos Estados Unidos, a Uber, vanguardista no setor, decidiu não apenas dar ouvidos aos clientes, mas incrementar sua cartela de serviços.

Da opção para pagamento em cartão de débito (que deve chegar no Brasil durante as próximas semanas) a uma conexão direta com um número de socorro, da integração total com o Uber Eats à possibilidade de calcular se é mais rápido e barato usar transporte público, as mudanças serão várias.

Tudo com o intuito de voltar a ser considerado a referência principal entre os aplicativos voltados para a mobilidade urbana.

Compartilhe