Karim Kahn/FIESP

Durante o 2º seminário Serviços Financeiros Brasil/China promovido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), nesta quinta-feira (19), instituições bancárias chinesas e empresas brasileiras que desejam acessar o mercado daquele país, chamaram a atenção pelas movimentações.

Empresas brasileiras estão cada vez mais interessadas em ofertar seus produtos para o país asiático e em vista disso, muitos bancos chineses estão oferecendo serviços e financiamentos. Algumas dessas parcerias são feitas pelo Bank of China, no Brasil, IBC Brazil, Bocom, CCB e a empresa de transferência de recursos financeiros LianLian Pay.

Em termos econômicos, o Produto Interno Bruto (PIB) chinês é um dos que mais cresce no mundo – alta de 6,6% em 2018. De olho nesse mercado consumidor de 1,4 bilhão de habitantes, com uma renda per capita que deve atingir US$ 12,7 mil até 2025. Em 2018, o investimento direto da China no Brasil foi de US$ 350 milhões, e do Brasil, na China, de US$ 11 milhões.

Compartilhe
Artigo anteriorMercosul: governo revê acordo sobre free shops
Próximo artigoAssembleia Geral da ONU focará na questão ambiental
Escritor, Jornalista e Cientista político, com foco em Accountability, formado pela Universidade de Brasilia. Pós-graduado em Relações Institucionais pelo Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (IBMEC). Especialista em Processo Legislativo Federal e Ética e Administração. Exerce a função de analista político na Arko Advice, com dez anos de experiência, atua com o desenvolvimento de estratégias, mapeamento de stakeholders, consultoria e na elaboração de análises setoriais.