Pierre Duarte/Folhapress
Spread the love

O vice-governador Rodrigo Garcia (DEM) liderou na semana passada uma equipe do Palácio dos Bandeirantes na Europa. O objetivo da viagem foi a apresentação da maior concessão rodoviária em curso no país a investidores internacionais. As reuniões ocorreram no Reino Unido, Itália, Espanha e Portugal.

Garcia apresentou aos investidores internacionais a concessão Piracicaba-Panorama, que abrange 1.273 km de rodovias que cortam 62 municípios de leste a oeste do estado de São Paulo, com expectativa de R$ 14 bilhões em investimentos ao longo de 30 anos.

Além disso, o vice-governador apresentou 21 projetos prioritários de concessões e PPPs (Parcerias Público-Privadas).

Entre as intervenções previstas estão 600 quilômetros de duplicações e novas pistas, 23 quilômetros de vias marginais e 533 quilômetros de novas faixas para maior fluidez no escoamento da produção regional e segurança viária. A concessão vai gerar 7 mil novas vagas de emprego, e o repasse de impostos para os municípios deve chegar a R$ 2 bilhões ao longo do contrato.

A proposta traz inovações como o desconto progressivo por usuário frequente nas tarifas de pedágios, quem usar mais, vai pagar tarifas menores. Também haverá desconto de 5% para quem aderir à cobrança eletrônica. O edital também prevê rede wi-fi de internet ao longo das rodovias e pesagem eletrônica de caminhões.

Rodrigo Garcia é o responsável por projetos prioritários do governo João Doria (PSDB), controle de gastos e parcerias com a iniciativa privada. Além de vice-governador do maior Estado do país, Garcia comanda também a prestigiada Secretaria de Governo.

A visibilidade que Rodrigo Garcia tem conquistado no governo João Doria (PSDB) gera especulações sobre uma eventual candidatura sua ao Palácio dos Bandeirantes em 2022. Caso Doria seja o candidato do PSDB à Presidência da República, Garcia é visto como o sucessor natural de Doria na eleição para o governador.

Comenta-se também que em contrapartida ao apoio de João Doria a Rodrigo Garcia, o DEM embarcaria no projeto nacional do PSDB.