Paul Braven/EPA

Nesta sexta-feira (2), mais de 130 países começaram uma greve global pelo clima, com o objetivo de exigir ações eficazes e concretas para combater as mudanças climáticas e os níveis de desmatamento, poluição e crimes ambientais. 

Esta é a terceira edição de uma série de protestos mundiais acerca do tema. A estudante e ativista sueca de 16 anos, Greta Thunberg, que recentemente cruzou o Atlântico de barco sem emitir gases poluentes, é uma das grandes lideranças do movimento, que é marcado principalmente pela presença de jovens estudantes. 

Segundo Greta, foram organizados aproximadamente 4.638 eventos em 139 países sobre a pauta para pressionar políticos e instituições a buscar e construir soluções coletivas que possam, de fato, resolver a crise climática e garantir a preservação do planeta para as futuras gerações. 

 

Compartilhe