Divulgação/Jota
Spread the love

Em 2020, alguns órgãos do Judiciário, Legislativo e a Defensoria Pública da União. Cortes estão sendo feitos nos custos de energia, nos contratos de terceirizados e até mesmo de estagiários. 

Desde 2017 a 2019, 0,25% do limite de gastos do Executivo podia ser cedido aos demais Poderes para que não ultrapassassem o limite. A partir do ano que vem, os Poderes contarão somente com seu limite para cumprir o teto. 

A Justiça Federal e a Justiça do Trabalho informaram que seu funcionamento pode ser comprometido no ano que vem, devido a redução do orçamento. O Tribunal de Contas da União (TCU) sinalizou que todos os órgãos devem criar um plano de adequação de despesas, para evitar problemas orçamentários maiores.