Daniel Leal- Olivas/AFP

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RS) divulgou que 8 em cada 10 mortes no trânsito nas rodovias do Rio Grande do Sul aconteceram em pistas simples, ou seja, não duplicadas. 

No primeiro semestre de 2019, 484 pessoas morreram nas estradas federais e estaduais. Destas, 84% (406 pessoas), estavam percorrendo pistas simples. A pesquisa foi feita por GaúchaZH e não considerou acessos a municípios ou apenas terceira pista. 

 “A pista dupla praticamente elimina o choque frontal, com a presença de canteiro central e mureta divisora. Isso evita passagem de um lado para o outro da pista. É muito mais seguro. A batida frontal é a mais violenta, porque as energias se somam. Nessa situações, a chance de óbito é grande”, afirmou João Fortini Albano, engenheiro civil e doutor em Transportes da UFRGS.

Compartilhe