Paulo Guedes, ministro da Economia, propõe a privatização de todas as empresas estatais do País, mas salienta que a decisão final sobre o tema cabe ao Congresso Nacional. Em entrevista ao Valor, Guedes afirmou que sua “obrigação é fazer o diagnóstico e entregar a prescrição” e que o presidente Jair Bolsonaro cobra todos os dias de Salim Mattar, secretário de Desestatização, a venda das estatais, dizendo que “tem que vender um apor semana”.

Guedes também falou na entrevista a respeito do futuro da política fiscal e federativa – “Vamos desindexar, desvincular e desobrigar todas as despesas de todos os entes federativos”, disse o ministro, além de garantir que a PEC do Pacto Federativo é a próxima pauta a ser posta em discussão pelo governo Bolsonaro, para que que se possa fazer um “fast track” para a venda e concessão de estatais, evitando, assim, o longo processo de privatização em vigência.

O ministro também ressaltou a importância do Imposto sobre Transações Financeiras (ITF), que vem para substituir a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) com o intuito de desonerar a folha de pagamentos.

Compartilhe