Miguel Schincariol/AFP

Nesta quarta-feira (28), os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, entraram com um pedido de habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF), visando a anulação da sentença do ex-juiz Sergio Moro em relação ao caso do triplex do Guarujá e da juíza Gabriela Hardt, do sítio de Atibaia. 

Na terça-feira (27), a Segunda Turma do STF anulou a decisão de Moro contra o ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil, Adelmir Bendine. Os advogados também solicitaram a anulação da ação da 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba, sob acusação de recebimento de propina repassada pela Odebrecht por meio de um imóvel para o Instituto Lula. 

Segundo a equipe de advogados, a mesma decisão do caso de Bendine pode ser aplicada nos casos do ex-presidente Lula. Os ministros da Corte concordam que o correto seria abrir o prazo para alegações finais primeiro para réus com acordo de delação premiada, e depois para outros acusados. Na época, Moro abriu apenas um prazo conjunto para todos.

Compartilhe