Divulgação/MDIC

O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, informou, via Twitter, na última sexta-feira (23), que as negociações sobre o acordo entre a Associação Europeia de Livre Comércio (EFTA), que reúne Suíça, Noruega, Islândia e Liechtenstein e o Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai) foram concluídas. 

As negociações foram iniciadas em janeiro de 2017 e, após dez rodadas, foram finalizadas. A EFTA possui um PIB de US$ 1,1 trilhão e uma população de 14,3 milhões de pessoas, sendo o nono maior ator comercial do mundo. 

Com o acordo, o Brasil terá a eliminação imediata das tarifas aplicadas à importação de 100% do universo industrial dos países da EFTA. Além disso, os principais produtos agrícolas exportados pelo Brasil terão acesso preferencial, permitindo agilidade e redução de custos de importação e exportação. 

Sob as novas condições, os países têm acesso recíproco em setores de serviço de comunicação, construção, distribuição, turismo e serviços profissionais e financeiros.O pacto entre blocos também garante acesso ao mercado de compras públicas da EFTA, que se aproxima de US$ 85 bilhões. 

Compartilhe