Valter Campanato/Agência Brasil

O Programa de Parcerias e Investimentos teve nove empresas públicas em processo de desestatização, são elas: a ABDF (Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias), a Emgea (Empresa Gestora de Ativos), Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo), Ceitec (Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada). 

Já os Correios, Telebras, Codesp (Companhia de Docas do Estado de São Paulo), Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados), Dataprev (Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social) estão em fase de estudo. 

Foram incluídas anteriormente ao CPPI, seis empresas: Eletrobras, Casa da Moeda, Caesaminas (Centrais de Abastecimento de Minas Gerais), CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos), Trensurb (Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A), Codesa (Companhia Docas do Espírito Santo).

“Podemos discutir para estudos na carteira para amadurecer a modelagem depois de atração da iniciativa privada ou os ministros podem optar diretamente por incluir no PND. No plano nacional de desestatização. as que estão em estudos é para avançarmos inicialmente em análise técnica sobre quais parcerias possíveis para depois ter análise do conselho de ministros”, afirmou Martha Seillier, Secretária Especial do PPI.