Fernando Frazão/Agência Brasil

A Petrobras pretende, a partir de 2020, vender 15 de suas 26 térmicas, como uma das medidas do programa de desinvestimento e gestão de ativos. Nesta quarta-feira (14), a Diretora-Executiva de Refino e Gás Natural, Analise Lara, afirmou que esse é o planejamento da estatal. 

As 15 térmicas foram escolhidas com base em uma análise do portfólio da empresa. Segundo Lara, a Petrobras pode participar do leilão A-6 de projetos de energia elétrica, que ocorrerá em 17 de outubro e que começará a transmitir energia em 2025. 

“Olhamos sim (o A-6), pode ser em parcerias [com outras companhias]”, afirmou Lara. O presidente da Shell no Brasil também estava presente e afirmou que o “mercado de eletricidade é estratégico para a Shell agora, considerando a necessidade de eletrificação no mundo. Essa é uma tendência e a Shell vai procurar sem dúvida um espaço nesse setor”

Compartilhe