Divulgação/MME
Spread the love

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, está em agenda de trabalho em Pequim, na China e se reúne com executivos para expor possibilidades de investimentos no Brasil. O investimento chinês representou 72% dos últimos dois anos. 

Nesta terça-feira (13), o ministro participou de uma reunião com a State Power Investment Corporation (SPIC), maior empresa de energia renovável da China, que destina a maior parte de seus investimentos para o Brasil. 

Albuquerque explanou as oportunidades nos setores de energia, petróleo, gás, biocombustíveis, renováveis e mineração para diversas empresas chinesas. Em reunião com o diretor chinês da Administração Nacional de Energia, disse que  “as reformas econômicas combinadas com as reformas setoriais consolidarão uma carteira de investimento de cerca de US$ 600 bi nos próximos 20 anos nos setores de petróleo e gás, energia e mineração”.