Bloomberg

Não acontecia há 25 anos, mas na última segunda-feira (05/08) os Estados Unidos classificaram a China como manipuladora de câmbio. O anúncio foi feito pelo Departamento do Tesouro, após o governo de Xi Jinping desvalorizar o yen a um patamar de 7 por dólar americano.

A medida chinesa — que incluiu o anúncio da interrupção de produtos agrícolas dos EUA — foi vista pelos americanos como um movimento desleal, fora das regras tácitas do jogo, uma vez que torna os produtos chineses mais competitivos em relação ao dólar. Os chineses negam, mas o timing da medida ajuda a alimentar a teoria conspiratória: deu-se depois de Trump anunciar que aumentaria novamente as tarifas sobre produtos chineses.

A guerra comercial entre as duas potências já dura mais de um ano e, segundo especialistas, já gerou prejuízos de mais de U$ 360 bilhões.

Compartilhe