Marcelo Camargo/Agência Brasil
Spread the love
  A decisão do governo de permitir saques, a partir de setembro deste ano, no valor de até R$ 500 das contas ativas e inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) traz repercussões positivas para o presidente Jair Bolsonaro.

Com a medida anunciada na semana passada, estima-se que 96 milhões de trabalhadores sejam beneficiados, pois cerca de 80% das contas existentes no FGTS possuem saldo de até R$ 500. Além disso, a partir de 2020, será possível fazer saques anuais, o que foi batizado pelo governo de “saque aniversário”, das contas do FGTS.

No campo econômico, a liberação das contas do FGTS contribuirá para reduzir o número de pessoas no SPC, aumentar o consumo e, consequentemente, o desempenho do PIB. Estima-se que o PIB cresça até 0,35%. Também há expectativa por parte da equipe econômica de que no período de dez anos 2,9 milhões de postos de trabalho sejam gerados.

Ao beneficiar quase 100 milhões de brasileiros, o governo Bolsonaro cria uma agenda positiva de grande repercussão no humor da opinião pública, pois um contingente significativo da população terá dinheiro adicional no curto prazo.

Vale mencionar que, como o acesso às contas ativas do FGTS será por tempo indeterminado, na prática haverá o pagamento de um 14o salário a uma parcela significativa dos brasileiros.