Carlos Poly

O Cadastro Único para Programas Sociais completou 18 anos de existência nesta quarta-feira (24). O instrumento permite a identificação de famílias pobres do Brasil e com isso, promove a elaboração de políticas públicas mais eficientes e coerentes com as demandas sociais, garantindo o acesso dos cadastrados em mais de 20 programas de governo, como o Bolsa Família. 

Segundo o Cadastro Único, mais de 28,5 milhões de famílias estão cadastradas, representando aproximadamente 76,7 milhões de pessoas assistidas pelo Estado. A ferramenta é constantemente avaliada e aprimorada para para garantir que a assistência atinja quem mais precisa. 

Em 18 anos de história, apenas em 2018 o Portal Consulta Cidadão foi transformado no app “Meu CadÚnico”, versão mobile do portal, com sistema Android e iOS. “Um cidadão que precisasse de um comprovante de inscrição no Cadastro Único, precisava se deslocar até um Cras, por exemplo, para obter a sua informação. O que sobrecarregava a gestão municipal e demandava tempo”, explicou Vinicius Botelho, Secretário de Avaliação e Gestão da Informação do Ministério da Cidadania.