Valter Campanato/Agência Brasil

O coordenador geral do grupo de trabalho da Operação Lava-Jato da Procuradoria-Geral da República, José Alfredo de Paula, solicitou a exoneração do cargo e na última sexta-feira (12), abdicou da função. 

O desgaste interno da PGR representa uma perda de articulação na gestão de Raquel Dogde, atual procuradora-geral da República. Dodge não está na lista tríplice e, por isso, articula sua recondução ao cargo de maneira externa.

O atual ex-coordenador, José Alfredo, era responsável pelas investigações de políticos com foro privilegiado e de articular a comunicação entre a PGR e as forças-tarefas em cada estado. Com sua exoneração, ele volta ao cargo de procurador regional da Procuradoria Regional da República da 1ª região.