Senador Plínio Valério. Foto:Robervaldo Rocha/CMM

Nesta sexta-feria (12), o senador Plínio Valério (PSDB-AM) elogiou em Plenário a iniciativa de bilionários norte-americanos que enviaram carta aos candidatos à presidência dos Estados Unidos, tanto democratas quantos republicanos, propondo a tributação das suas próprias fortunas.

Para o parlamentar, o Brasil devia se espelhar nessa iniciativa e aprovar medida semelhante para auxiliar no ajuste fiscal. Plínio disse que a proposta apresentada pelos bilionários propõe uma contribuição de 2% sobre os ativos dessas famílias a partir de US$ 50 milhões, com imposto adicional de 1% para o que exceda a US$ 1 bilhão. De acordo com Plínio, uma proposição com esse teor serviria como alternativa às perdas orçamentárias e com a previsão de menor economia, registrada com as mudanças aprovadas à proposta de reforma da Previdência, em votação na Câmara dos Deputados.

” Eu li, outro dia, que me parece que 5% dos ricos brasileiros detêm mais da metade da fortuna no Brasil. Eu acho que é por aí. Então, se nós arrumássemos uma maneira, mesmo à revelia dos bilionários brasileiros, e eles também colaborassem, daria para arrecadar alguma coisa a mais, sem sacrificar a professora, o trabalhador, o agricultor, aquele pessoal ribeirinho, aquele pessoal do sertão” afirmou o parlamentar.