Cris Faga/Estadão Conteúdo

O mercado financeiro respondeu positivamente à possibilidade de aprovação da reforma da Previdência nesta quarta-feira. O Ibovespa, principal índice da Bolsa de São Paulo, bateu um novo recorde: chegou à 106.650,12 pontos de dia e encerrou o pregão aos 105.817,06 pontos, representando alta de 1,25%. O índice foi privilegiado pelo sinal positivo das Bolsas em Nova York e pela valorização das commodities. 

Enquanto isso, o dólar caiu 0,77% e apresentou a menor cotação desde 28 de fevereiro, R$3,7568. A queda também foi motivada pela expectativa de queda nos juros do país norte-americano em julho. 

De acordo com o analista Ilan Arbetman da Ativa Investimentos, com a aprovação da reforma da Previdência em primeiro turno e a aprovação em segundo turno antes do recesso parlamentar, é provável que o Ibovespa atinja os 108 pontos.