Considerada a principal aposta da equipe econômica do governo para sanear as contas públicas, a comissão especial da Câmara que analisa a reforma da Previdência aprovou, hoje, por 36 votos a 13, o texto-base da reforma da Previdência, do parecer do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP).

A votação ainda não foi concluída, precisam ser votados os chamados destaques, pedidos de partidos e deputados para que uma parte específica da proposta seja analisada separadamente.

Após a conclusão da votação na comissão, a reforma seguirá para apreciação do plenário da Câmara. A data ainda não foi definida. O Próximo passo será análise do projeto pelo plenário da Câmara. Depois, se aprovada, vai para o Senado.

A estimativa de economia prevista com a reforma é da ordem de R$ 1 trilhão em 10 anos. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, informou que deseja colocar a proposta em votação na próxima semana.