Daniel Marenco / Agência O Globo

Os parlamentares chegaram a um acordo ontem (04) sobre regras mais brandas na previdência e aposentadoria de policiais federais. No entanto, horas depois, por conta de pressões políticas o relator da proposta, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) rejeitou alterações no texto. 

O presidente Jair Bolsonaro ligou para alguns parlamentares com a intenção de defender a flexibilização. A proposta era que os policiais mais antigos seriam aposentados com salário integral com reajustes iguais aos funcionários ativos e poderiam se aposentar, se mulher, com 52 anos e com 53, se homem. 

O relator alterou o texto em tentativa de viabilizar a votação: aumento de 15% para 20% na alíquota da Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL) e exclusão definitiva de Estados e municípios.