Personalidades da política, do Judiciário e da sociedade, se encontraram durante o simpósio A Importância da Mulher na Construção de um Parlamento Democrático. O debate ocorreu na semana passada, para discutir a participação das mulheres no Legislativo, o empoderamento feminino e a igualdade de gênero.

A  ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Cármen Lúcia, contou com o Auditório Petrônio Portella lotado. “A mulher é discriminada porque no Brasil a desigualdade existe, no que a Constituição é desrespeitada diariamente. Todos temos que nos envolver nesta luta, como uma obrigação cívica, para que a lei seja cumprida e os direitos sejam iguais entre homens e mulheres” ressaltou a ministra.

Durante o debate, o senador Luiz do Carmo (MDB-GO) chamou a atenção para um projeto de lei de sua autoria (PL 2.235/2019) que reserva 30% das vagas do Poder Legislativo para mulheres. Ele foi um dos organizadores do simpósio, ao lado da senadora Rose de Freitas (Podemos-ES) e da Procuradoria Especial da Mulher do Senado. “Pretendemos reverter a situação absurda que assistimos hoje, em que várias cidades não possuem sequer uma representante mulher, embora a maioria da população brasileira seja do sexo feminino” afirmou o senador.