Mayke Toscano/Gcom-MT

O desmatamento da Amazônia cresceu 60% desde junho de 2018. De acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a floresta amazônica diminuiu uma área proporcional à duas vezes o tamanho da cidade de Belo Horizonte, aproximadamente 762,3 km² de mata.

Segundo informações do Inpe, esse é o pior registro desde 2016. A comparação mensal demonstra que até abril o processo de desmatamento era estável (247,2 km²), contudo, somente de abril a maio foram desmatados 488,6 km².

O Inpe utiliza satélites internacionais do sistema Landsat e considera os desmatamentos com solo exposto, vegetação remanescente e derrubadas oriundas da mineração. O resultado ameaça o compromisso do Brasil com o Acordo de Paris, quando se comprometeu a frear o desmatamento ilegal na Amazônia até 2030.