Pedro França/Agência Senado
Spread the love

O líder do PDT no Senado, Senador Weverton Rocha (MA), falou ao Brasilianista sobre as previsões para a Reforma da Previdência na Casa após aprovação na Câmara. Confira a entrevista completa abaixo:

 

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), tem dito que a Casa aprova a Reforma da Previdência em 60 dias. O que o senhor acha desse prazo? Precisamos ver primeiro exatamente o que virá da Câmara. Nós, do PDT, temos uma visão muito clara de que a reforma é necessária, mas não pode penalizar quem já ganha pouco. Então, faremos questão de analisar com muita seriedade e sem pressão.

Caso a Câmara aprove a reforma sem estados e municípios, acredita que o Senado tentará a reinserção? É importante que estados e municípios sejam incluídos. Não há como cada um fazer a sua.

Em termos de potência fiscal, se a reforma chegar ao Senado desidratada, o senhor acha que os senadores tentarão reduzir ainda mais a economia prevista? Só se isso for à custa dos trabalhadores mais pobres, das mulheres, das professoras. Por que não incluir os militares [na reforma], como foi prometido pelo governo?