No dia 28 de junho (sexta-feira) Bolsonaro terá uma reunião com o presidente chinês, Xi Jinping, antes das reuniões da cúpula de chefes de estado do G20.

Bolsonaro discutirá a agricultura brasileira e seu desejo de que o país exporte produtos de maior valor agregado à China. Atualmente o comércio é fortemente baseado na venda de commodities brasileiras incluindo soja, minério de ferro, petróleo bruto e polpa de madeira aos chineses.

A China é um dos maiores parceiros brasileiros, alcançando 27% das exportações brasileiras entre janeiro e maio deste ano. A guerra comercial entre EUA e China aumentou as exportações de soja brasileira para a China, à medida que o governo chinês elevou as tarifas das importações norte-americanas.

Bolsonaro pretende, também, fazer uma viagem para a China em agosto e o presidente chinês estará em Brasília em novembro para a cúpula dos Brics.

A reunião da cúpula do G20 acontece nos dias 28 e 29, e será a primeira participação de Bolsonaro no fórum que reúne as 20 principais economias do mundo. Enquanto os líderes da China, Índia e Rússia irão se reunir na cúpula do G20, Bolsonaro afirmou pretender realizar uma série de reuniões bilaterais.

Além do encontro com o presidente chinês, Bolsonaro deve ter reuniões com o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe e o presidente argentino Mauricio Macri. Outros líderes que estarão na conferência incluem Donald Trump, Vladimir Putin, Angela Merkel e Narendra Modi.