Igor Medeiros/4toques comunicação

Pesquisadores do Laboratório de Carcinogênese Química e Experimental (LCQE), do Instituto de Biociências da Unesp de Botucatu estão conduzindo estudos em torno dos componentes do café que podem beneficiar a saúde das pessoas.

O Prof. Luis Fernando Barbisan e sua equipe vêm efetuando pesquisas nos últimos anos, que relacionam os efeitos do consumo da cafeína na redução de fibrose hepática e no desenvolvimento de lesões hepáticas pré-cancerígenas e cancerígenas. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, essas doenças atingem aproximadamente 4.3 milhões de pessoas todos os anos e causam cerca de 3 milhões de mortes. 

Os resultados dos estudos demonstram que 3 substâncias específicas do café (a cafeína, trigonelina e ácido clorogênico) podem reduzir as fibroses e as chances de câncer no fígado. Os testes foram feitos em camundongos e obtiveram redução de 43% das lesões no fígado dos modelos.