Nesta segunda-feira (17), a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), debateu em audiência pública, o aumento dos casos de assassinatos de mulheres no Brasil, os chamados feminicídios.

O pedido da audiência pública foi assinado pela senadora Leila Barros (PSB-DF) e pelo senador Paulo Paim (PT-RS), presidente do colegiado.

O Senador Paulo Paim destacou que o problema não se refere somente às mulheres e afeta toda a sociedade. Ele citou números fornecidos pela Secretaria da CDH, segundo os quais, em 76% dos casos de feminicídios, os agressores são o atual ou o ex-companheiro das vítimas, motivados pelo inconformismo com o fim do relacionamento.