Ainda o Financial Times. A renomada publicação dá destaque para a demissão do ministro Santos Cruz da Secretaria de Governo. Em tom de preocupação, a referência feita ao ex-ministro, e primeiro militar a cair no governo Bolsonaro, é de que este seria uma “voz de moderação em um governo que busca explorar políticas de gênero e guerras culturais”.

Ressalta-se o fato de que o ministro será substituído por outro militar, o general Luiz Eduardo Ramos, e a tendência é de que a mudança demonstre um fortalecimento do grupo ideológico no governo, composto pelos filhos do presidente, “dominados pelo guru-intelectual Olavo de Carvalho, próximo do ex-estrategista da Casa Branca, Steve Bannon”.