O Plenário do Supremo Tribunal Federal concedeu medida cautelar para suspender trechos do decreto do governo federal que extinguiu os conselhos da administração pública. Por maioria, o tribunal decidiu que conselhos criados por lei não podem ser extintos por decreto.

A corte analisou pedido de cautelar em ação que questiona dispositivos do Decreto 9.759/2019. A maioria a favor da revogação dos dispositivos já havia sido formada na quarta-feira (12/6). Diante da decisão, o presidente Jair Bolsonaro disse que considera enviar ao Congresso um projeto de lei para acabar com os conselhos.

Na sessão desta quinta, votaram os ministros Dias Toffoli e Gilmar Mendes, que seguiram o relator, ministro Marco Aurélio, que votou para suspender parcialmente o decreto até o exame definitivo da matéria, preservando todos os conselhos criados por lei.

O entendimento também foi seguido pelos ministros Alexandre de Moraes, Ricardo Lewandowski e Luiz Fux.