Spread the love

Nesta terça-feira (11), a diretoria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou a reformulação da estrutura de algumas de suas áreas chave. O objetivo é permitir que a instituição responda de maneira mais ágil aos novos desafios do desenvolvimento econômico e social do Brasil e às oportunidades proporcionadas pela liberalização da economia.

De acordo com o banco, as mudanças visam simplificar processos, inclusive na gestão da carteira de participações do sistema BNDES, e facilitar a atuação do Banco no apoio aos governos federal, estaduais e municipais, especialmente na área de infraestrutura. Elas procuram ainda proporcionar mais agilidade ao financiamento do setor empresarial, particularmente das pequenas e médias empresas, promovendo a inovação, melhora de gestão e aumento da produtividade da economia brasileira. 

A atual diretoria de Investimento será reorganizada. A diretoria original será responsável pelas áreas de privatização, estruturação de projetos, desestatização e relacionamento institucional e internacional, atendendo todas as esferas de governo. Ficarão sob responsabilidade dessa diretoria as tratativas em torno da venda de ativos públicos, em particular os de infraestrutura, e a transferência da prestação desses serviços para o setor privado, inclusive no caso do saneamento.

A diretoria terá ainda sob seu controle, a participação do BNDES na estruturação da venda de ações da União em empresas privadas, como o IRB-Brasil e as debêntures da Companhia Vale do Rio Doce ora em curso, assim como a venda de outros ativos ou empresas, segundo demanda do Ministério da Economia e do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).