A Procuradoria-Geral da República apresentou denúncia no Supremo Tribunal Federal contra o senador Fernando Collor de Mello (Pros/AL) pelo crime de peculato, nesta quarta-feira (29/5).

O parlamentar licenciado é acusado de atuar para que a BR Distribuidora firmasse contratos com a empresa Laginha Agro Industrial, que pertence a João Lyra, amigo próximo de Collor. Segundo as investigações, o crime aconteceu em 2010, época em que Collor e Lyra eram filiados ao PDT e disputaram os cargos de governador e deputado federal, respectivamente

Na denúncia, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge afirma que há provas de que os contratos, que renderam ao empresário R$ 240 milhões, contrariaram regras da companhia, ignoraram o fato de a empresa de Lyra estar em crise financeira e ainda tiveram tramitação atípica e excepcional.