Marcelo Camargo/Agência Brasil

Nesta terça-feira, o presidente Jair Bolsonaro recebe dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, do Senado, Davi Alcolumbre e do STF, Dias Toffoli. O objetivo do encontro é tentar costurar um pacto institucional que assegure o andamento das reformas em clima de consenso.

Não se deve esperar grandes decisões do encontro já que a agenda é vaga e visa, apenas, testar águas. O ministro Dias Toffoli, já a algum tempo, vem tentando ampliar o diálogo entre os poderes. Sua primeira iniciativa, logo que assumiu à presidência do STF, foi dialogar com José Múcio Monteiro, presidente do TCU, e João Octavio Noronha, presidente do STJ.

Bolsonaro, pelo seu lado, segundo fontes, não acredita na efetiva de um pacto. Para ele, cada poder deve fazer o seu papel e trabalhar pelo país. Rodrigo Maia, conforme fontes, também não acredita em pacto e pretende manter sua postura de autonomia frente ao Executivo.

Por outro lado, Davi Alcolumbre tem como preocupação a perda de protagonismo do Senado frente à Câmara dos Deputados. Deverá manter o discurso de autonomia frente ao Executivo. Mesmo sem resultados concretos, o encontro entre os chefes de Poderes é positivo e deveria ser uma rotina.