Divulgação

Para os analistas de Wall Street, o repúdio do prefeito de Nova York, Bill de Blasio, à premiação de Jair Bolsonaro revelou que a diplomacia brasileira foi inoperante em defender o presidente.

Alguns alegam que, deliberadamente, houve “corpo mole”. E que, no final das contas, o país ficou exposto ao ridículo por incompetência e desinteresse.