Nesta quarta-feira (22), o ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse aos deputados das comissões de Educação e de Trabalho da Câmara que quer rever pelo menos duas metas do Plano Nacional de Educação.

O ministro também se mostrou favorável à cobrança de mensalidades dos alunos de pós-graduação no sistema público. Weintraub acha que é preciso fazer mais com os recursos que existem e defende deslocar verbas para a educação básica.

Weintraub fez um ainda apelo ao Congresso. “Não adianta a gente tentar achar que os recursos são infinitos. Isso é aula de economia básica.”