Nesta segunda-feira (29), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou por meio de sua rede social que a Câmara não vai aprovar aumento de impostos. De acordo com Maia, o foco da Casa é a aprovação da reforma da Previdência, para depois pensar no corte de impostos quando a Câmara discutir a reforma tributária.

A declaração do presidente da Câmara, foi uma reação à fala do secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra, que defendeu a criação de um novo imposto para acabar com a contribuição previdenciária que incide sobre a folha de pagamento. O imposto, segundo Cintra, recairia, inclusive, sobre igrejas.