A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara se reúne, nesta terça e quarta-feira, para analisar o parecer do relator da Reforma da Previdência, deputado Marcelo Freitas (PSL-MG). A expectativa é de que ele apresente uma complementação de voto, alterando alguns pontos da primeira versão do texto. Para tentar adiar mais uma vez a discussão, a oposição usará o argumento de que se trata de um novo parecer e que, portanto, deveria ser concedido novo pedido de vista aos deputados.

Freitas deve retirar alguns pontos do texto. Mas ele ainda resiste em mexer na questão da aposentadoria rural e no Benefício de Prestação Continuada (BPC) já nessa fase. São temas para serem tratados na Comissão Especial.