O governo pode anunciar nova meta fiscal para 2017 e 2018 e medidas para conter gasto com servidores públicos.

Outros destaques da agenda do dia:

1. A Câmara pode votar proposta de Emenda à Constituição que muda o rito de tramitação de medidas provisórias.

2. O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, reúne-se amanhã, pela manhã, com o presidente do Banco do Nordeste do Brasil, Marcos Costa Holanda, na sede do BC em Brasília. No início da tarde, Goldfajn almoça com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e secretários da Pasta, na sede do ministério.

3. O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, participa de teleconferência com a imprensa internacional, às 11h30.

4. A Câmara pode votar, nesta terça ou quarta-feira, a Medida Provisória nº 783/17, que permite o parcelamento de dívidas com a União tanto de pessoas físicas quanto de pessoas jurídicas (Refis).

5. A Comissão Especial da Reforma Política na Câmara continua a votação do parecer do deputado Vicente Cândido (PT-SP).

6. A Comissão de Finanças e Tributação da Câmara realiza audiência pública para apresentação de propostas relativas à reforma tributária. Foi convidado o relator da comissão especial para análise, estudo e formulação de proposições relacionadas à reforma tributária, deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR).

7. A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado sabatina Marcelo Barbosa, indicado para a presidência da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

8. A CPI do BNDES no Senado faz reunião administrativa para analisar plano de trabalho.

9. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pode julgar os embargos de declaração do ex-governador do Amazonas José Melo (PROS) contra a sua cassação.

10. O IBGE divulga o resultado do varejo em junho.