A fila de solicitações de passaporte acumulada após quase um mês de suspensão do serviço deve ser normalizada em aproximadamente cinco semanas, segundo a Casa da Moeda, empresa estatal responsável por imprimir o documento.

A atividade foi paralisada há quase um mês em todo o país após a Polícia Federal afirmar que não havia orçamento para continuar o trabalhar. Na tarde desta sexta-feira (21), o órgão recebeu do Ministério da Justiça verba extra de cerca de R$ 102 milhões para normalizar a emissão.

Contudo, a Polícia Federal afirma não ter prazo para retomar os trabalhos de emissão dos passaportes:

Doria descarta prévias com Alckmin

Prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB) afirmou que não há possibilidade de disputar prévias contra o governador Geraldo Alckmin (PSDB) para definir quem será o candidato tucano à Presidência em 2018. As declarações — as mais diretas de Doria até hoje sobre o tema — foram dadas durante um programa semanal do prefeito em rede social, chamado “Olho no Olho”, que na quinta-feira contou com a jornalista Vera Magalhães, e depois repetidas ao GLOBO nesta sexta-feira.

— Prévias com o governador Geraldo Alckmin não disputarei, eu tenho lealdade e amizade. E em nome dos dois fatores, 37 anos de relacionamento (com Alckmin), e o aprendizado com o meu pai de ser leal e correto, me impedem sob qualquer hipótese de disputar prévias com o governador Geraldo Alckmin. Não há a menor possibilidade.

Veja a edição do programa Olho no Olho:

“Todos compreenderão”, diz Temer sobre aumento de impostos

Um dia depois de anunciar aumento de PIS/Cofins sobre combustíveis e de afirmar que a população compreenderia a elevação da carga tributária, o presidente Michel Temer disse que entende a reação negativa das indústrias e que “aos poucos todos compreenderão, a Fiesp inclusive”.

A afirmação do presidente foi ironizada por Deltan Dallagnol: