O lobista Jorge Antônio da Silva Luz, apontado como operador de propinas do PMDB, afirmou nesta quarta-feira, 19, que fez depósitos milionários em uma ‘conta do PMDB’ na Suíça destinados aos senadores Renan Calheiros (AL) e Jader Barbalho (PA), ao ex-ministro Silas Rondeau e também para o deputado federal Anibal Gomes (CE). Interrogado pelo juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, como réu em uma ação de corrupção na Petrobrás, Luz foi enfático e detalhou que os repasses eram realizados por meio da conta Headliner. Assista o vídeo do depoimento.

BNDES

Mais um diretor do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) entregou o seu cargo na gestão de Paulo Rabello de Castro, que teve início em junho. Ricardo Baldin, diretor da áreas de Controladoria, Gestão de Riscos e Tecnologia da Informação, é o terceiro executivo a deixar o banco desde quando Rabello de Castro assumiu. O diretor não declarou o motivo da saída mas acredita-se que seria por divergências com Rabello.

Troca de cargos por votos

Após o resultado favorável ao governo na CCJ o Planalto se prepara para a votação em plenário. Uma exoneração para “punir” traição de deputada do (Podemos) e três nomeações de indicados por apoiadores do presidente Michel Temer. A estratégia teria como objetivo garantir votos no plenário da Câmara contra a denúncia da PGR (Procuradoria-Geral da República), segundo a qual o presidente cometeu crime de corrupção passiva no exercício do cargo.

Governo começa a entregar cargos por votos contra denúncia de Temer https://t.co/1tPD0ETJJw

Lava-Jato

Após questionamento da futura procuradora-geral da República, Raquel Dodge, o atual procurador-geral disse que o orçamento da Lava-Jato não foi reduzido e que ela como conselheira tem total acesso à proposta orçamentária e poderá discordar ou não do que ali estiver proposto.

Com informções do Estadão, Folha e Globo News.