O deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ), relator da denúncia contra Michel Temer pela Procuradoria-Geral da República por corrupção passiva, apresentou parecer a favor da abertura de processo no Supremo contra o presidente. O parecer terá que ser votado pela Comissão, onde requer o apoio da maioria simples para ser aprovado. Em seguida, segue para análise do Plenário, onde precisa do apoio de 342 votos.

O parecer contrário tem as seguintes consequências:

  1. Cria mais um constrangimento político para o presidente
  2. Mostra perda de apoio dentro do próprio PMDB
  3. Pode estimular dissidências em outros partidos da base
  4. Aumenta o risco de derrota na CCJ
  5. Pode interferir na decisão da reunião do PSDB, que se reúne na noite de hoje para discutir possível desembarque do governo

Veja como foi a sessão da CCJ, transmitida pela TV Câmara:

Câmara dividida sobre autorização para investigar o presidente

  • Deputados estão divididos sobre a denúncia contra o presidente Michel Temer: 36,90% acham que a Câmara não irá autorizar; e 33,69% pensam o contrário;
  • A maioria quer o recesso parlamentar (51,87%);
  • 45,45% acham que a base está disposta a rejeitar as denúncias contra Temer, mesmo que sejam fatiadas;
  • Percentual significativo considera as alegações da PGR consistentes (48,66%);
  • Maioria expressiva não concorda com os termos da delação da JBS com a PGR (73,26%);
  • 78,61% não acreditam que haja espaço para votar a Previdência.

Veja íntegra da pesquisa elaborada pela Arko Advice, AQUI.