A Câmara pode votar o projeto de lei da Reforma Trabalhista. Será um momento importante para o planalto testar o apoio da base aliada às reformas do governo Temer.

Os principais eventos desta quarta-feira são os seguintes:

1. A Comissão Especial da Reforma Previdenciária discute parecer do relator, deputado Arthur Maia (PPS-BA).
2. A Comissão de Constituição e Justiça do Senado pode votar o projeto sobre abuso de autoridade.
3. As Comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços; Relações Exteriores; e Defesa Nacional da Câmara discutem as consequências para o desenvolvimento econômico nacional da Operação Carne Fraca, realizada pela Polícia Federal. Foram convidados o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, e o diretor da Polícia Federal, Leandro Daiello Coimbra.
4. A Comissão de Ciência e Tecnologia Comunicação e Informática da Câmara realiza audiência pública para debater as prioridades do Ministério da Ciência e Tecnologia para 2017 com o ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab.
5. A Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia da Câmara realiza audiência pública para discutir os programas do Ministério da Integração Nacional com o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho.
6. A Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência da Câmara realiza audiência pública para discutir os impactos da Reforma Previdenciária nos direitos das pessoas com deficiência.
7. Prevista instalação da CPI da Previdência no Senado.
8. Os Ministros do Meio Ambiente, Sarney Filho, e dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, participam da solenidade de concessão da licença ambiental de operação do Porto Organizado de Santos.
9. A Receita divulga arrecadação de tributos federais e contribuições previdenciárias -de março.
10. A Confederação Nacional do Comércio (CNC) divulga o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) de abril.
11. A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulga a Sondagem Industrial de março.
12. O juiz Sérgio Moro interroga três ex-executivos da OAS na ação sobre o triplex em Guarujá (SP) que envolve o ex-presidente Lula. Serão ouvidos Fábio Hori Yonamine, ex-presidente da OAS Empreendimentos, Paulo Roberto Valente Gordilho, arquiteto e ex-executivo da OAS, e Roberto Moreira Ferreira, ex-diretor da empresa.