Dia cheio na Praça dos três Poderes, todos  em plena atividade e enfrentando cada um os seus próprios desafios. Dia de poucas vitórias e muito trabalho para o Executivo, Legislativo e Judiciário.

STF

Alexandre Moraes foi empossado no Supremo Tribunal Federal (STF) e herdou quase sete mil processos de Teori Zavascki. A breve cerimônia sem discursos contou com a presença de numerosos investigados da Lava-Jato. Moraes inicialmente não julgará processos da Lava Jato mas terá grandes decisões a tomar sobre processos contra governadores, senadores e até contra o Congresso Nacional.

Veja como foi a cerimônia da Posse:

Mas nem tudo foi celebração. Gilmar Mendes, ministro do STF acusou a Procuradoria Geral da República de praticar crimes de vazamento de conteúdos sigilosos de investigações. O Procurador Geral, Rodrigo Janot, rebateu as acusações deixando claro que não houve vazamento seletivo nem coletiva de imprensa em off, como divulgado pela Folha de São Paulo. Além de desmentir o vazamento lançou em seu discurso críticas duras à imprensa e ao ministro, sem no entanto citá-lo.

“Procuramos nos distanciar dos banquetes palacianos. Fugimos dos círculos de comensais que cortejam desavergonhadamente o poder político. E repudiamos a relação promíscua com a imprensa. Ainda assim, meus amigos, em projeção mental, alguns tentam nivelar a todos à sua decrepitude moral, e para isso acusam-nos de condutas que lhes são próprias, socorrendo-se não raras vezes da aparente intangibilidade proporcionada pela posição que ocupam no Estado”, disse Janot.

Terceirização e reforma da previdência

Foi aprovada a lei que libera a terceirização plena sob protestos e manifestação de diversos setores. Foram apenas 43 votos de diferença, o placar apertado demonstrou que a base aliada não está inteiramente convencida. A pequena diferença na votação sinaliza que as reformas trabalhista e da previdência ainda tem um longo caminho a percorrer antes da aprovação. Temer espera que a retirada dos servidores estaduais e municipais da reforma previdenciária diminua a pressão e melhore a opinião pública sobre a matéria.

Veja o comentário de Eliane Castanhêde para a TV Estadão: