De surpresa, alguns partidos apresentaram pedido para incluir na pauta de votação desta quarta-feira o pacote anti-corrupção no Senado. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), não queria a votação, mas ficou irritado com a ameaça dos procuradores. O requerimento foi lido, mas não foram informados quais partidos apresentaram a proposta. O senador João Alberto (PMDB-MA) afirmou que o requerimento foi assinado pelas lideranças do PSD, PTC e PMDB. Os partidos pedem requerimento de urgência para a inclusão do pacote anticorrupção na pauta. (O Globo)

Força-tarefa da Lava-Jato ameaça renúncia após votação na Câmara

O procurador da República Carlos Fernando dos Santos Lima, da força-tarefa da Operação Lava Jato, afirmou nesta quarta-feira, 30, que caso a proposta de abuso de autoridade, do novo projeto anticorrupção aprovado pelo plenário da Câmara, seja sancionada pelo presidente Michel Temer (PMDB), a ‘proposta é de renunciar coletivamente’. Deputados aprovaram na madrugada pelo menos 11 mudanças no texto do projeto de medidas de combate à corrupção que tinha sido aprovado na comissão especial, na semana passada. (Estadão)

BC reduz taxa básica de juros em 0.25%

O Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central anunciou nesta quarta-feira (30) a redução da taxa básica de juros (Selic) em 0,25 ponto percentual, para 13,75% ao ano.

É o segundo corte da taxa desde outubro de 2012. O primeiro ocorreu no dia 19 do mês passado, quando o Copom reduziu a Selic em 0,25 ponto percentual, para 14% ao ano.

A redução de 0,25 ponto nesta quarta-feira era amplamente esperada pelo mercado. Dos 53 economistas consultados pela Bloomberg, 46 aguardavam um corte desta magnitude. Os outros sete projetavam um corte maior, de 0,50 ponto percentual. (Folha)