O juiz Sérgio Moro decretou nesta quinta (19) a prisão preventiva de Eduardo Cunha, em consequência de acusações que o ex-deputado enfrenta na Operação Lava-Jato. Cunha foi levado a Curitiba, onde ficará detido.

A prisão talvez seja o maior entrave enfrentado por Eduardo Cunha até o momento, mas certamente não foi o único. Confira abaixo uma lista dos cinco maiores vexames enfrentados pelo ex-deputado cassado:

Afastamento da presidência da Câmara

Em Maio de 2016, o Supremo Tribunal Federal afastou Eduardo Cunha da presidência da Câmara dos Deputados, sob acusação de estar usando sua influência política para interferir nas investigações da Lava-Jato. Foi sua primeira grande derrota, e um sinal de que Cunha não era assim tão imbatível.

Senta lá, Claudia

Viagens, bolsas caras, ostentação. Claudia Cruz, esposa de Eduardo Cunha, acabou por tornar-se ré na Operação Lava-Jato, sob acusação de gastar dinheiro de propina em suas aventuras milionárias. O que pegou mal foram as declarações iniciais de Claudia, ao afirmar que “desconhecia a origem do dinheiro” e que “só perguntava se podia gastar, ele autorizava”.

O juiz Sérgio Moro aceitou, nesta quinta-feira, a denúncia da força-tarefa da Lava-Jato contra a mulher do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha

Amigos pero no mucho

Em princípio, Cunha parecia imbatível: muitos aliados, tinha passado o processo de impeachment na Câmara. Sua capacidade de fazer manobras políticas parecia tornar distante um processo de cassação. Mas aos poucos, foi perdendo aliados, e ao fim, a quantidade de parlamentares que o defendia, mesmo dentro do PMDB, minguou. Nem mesmo uma possibilidade de delação parecia mais amedrontar aqueles que poderiam tomar partido de Cunha.

Cassação

A última manobra de Cunha parecia ser adiar a sessão que determinaria sua cassação. Porém, o novo presidente da Câmara, Rodrigo Maia, foi firme em manter a data, sem adiamentos. Por 450 votos a favor, e apenas 10 contra, Eduardo Cunha teve seu mandato de deputado cassado em 12 de Setembro deste ano.

Agressão no aeroporto

Quem imaginou que Cunha seria esquecido após a cassação, se enganou. Constantemente atacado verbalmente em suas passagens por aeroportos, nos últimos dias, passou por um vexame maior: foi agredido por uma senhora, aos gritos de “pega ladrão”. Veja o vídeo:

Depois de sua prisão, a dúvida que fica é: Cunha negociará uma possível delação?