Nas pesquisas de intenção de voto para prefeito que o Ibope realizou na semana passada em 19 capitais, também foi medida a popularidade do presidente interino, Michel Temer (PMDB). Na média, ele tem uma avaliação positiva (“ótimo/bom”) de 13%, enquanto 42% têm uma opinião negativa (“ruim/péssimo”) a respeito de sua gestão. Há ainda 36% que acham o governo “regular”.

A média dos índices de Michel Temer nas capitais é similar à captada na última sondagem nacional do Datafolha (14 a 15 de julho). Nesta, Temer registrou 14% de “ótimo/bom”, 42% de “regular” e 31% de “ruim/péssimo”.

Nas capitais, o maior índice positivo de Temer se localiza em Manaus (19%). Já o menor percentual de “ótimo/bom” é registrado em Salvador e Aracaju (8%).

Por outro lado, o percentual de desaprovação mais alto reside em Teresina e Fortaleza (49%), enquanto o índice negativo mais baixo aparece em Palmas (35%).

Os baixos índices de aprovação e os elevados percentuais de desaprovação situam-se em capitais do Nordeste. Já os menores índices de aprovação e os mais baixos de desaprovação encontram-se nas capitais do Norte.

A baixa popularidade do governo Michel Temer é consequência, principalmente, da situação da economia. Enquanto os brasileiros não sentirem melhora no seu dia a dia, a aprovação do presidente interino tenderá a continuar baixa.