O ministro Teori Zavaski, relator do caso da Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal), autorizou em despacho assinado na segunda-feira (15) a abertura de inquérito para apurar a conduta da presidente afastada Dilma Rousseff e de mais seis pessoas, por suspeita de obstrução nas investigações da Lava Jato, entre elas: o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, os ex-ministros José Eduardo Cardozo e Aloizio Mercadante e ainda dois ministros do STJ. (Folha)

Lewandowski define hoje com líderes o rito do Impeachment

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, reuniu-se nesta quarta-feira com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e líderes dos partidos para definir o rito do julgamento final do Impeachment. Os líderes defendem junto a Lewandowski que o julgamento aconteça em sessões seguidas, a partir do dia 25 e siga durante o final de semana. A votação seria no dia 29, com a possível presença de Dilma. (O Globo)

 

Dilma fará sua defesa pessoalmente no plenário do Senado

A presidente afastada Dilma Rousseff decidiu que irá ao Senado fazer sua defesa, fato confirmado pela sua assessoria de imprensa. No Senado Dilma terá a opção de discursar e se retirar da sessão, sem a obrigatoriedade de responder perguntas. (Estadão)