O reajuste de 12,5% no Bolsa Família, considerado o carro-chefe do governo petista, fortalece o presidente em exercício Michel Temer. Aliados do peemedebista acreditam que o benefício garante legitimidade social ao impeachment de Dilma Rousseff. Ou seja, além de derrubar o discurso de golpe, já descartado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), Temer ganha apoio perante a sociedade. O líder do governo na Câmara, André Moura (PSC-SE), avisou que será uma praxe do presidente, caso se confirme o impedimento de Dilma, se voltar para a área social. “O presidente deixou claro que a área social é uma prioridade”, garante. O governo lançará, ainda em julho, novas medidas para a população carente, “para desespero do PT”, segundo Moura.

 

Impeachment: audiência com peritos

A comissão especial do impeachment fará na próxima terça-feira (5), a partir das 11h, duas audiências para ouvir os técnicos responsáveis pelas perícias realizadas sobre documentos do processo contra a presidente afastada Dilma Rousseff. A primeira audiência será com a junta pericial indicada pela comissão, que entregou seu laudo na última segunda-feira (27). Na segunda audiência falarão dois peritos assistentes, cada um indicado por uma das partes do processo.

 

Dia Internacional do Cooperativismo

O Congresso realiza sessão solene, na quinta-feira (7), para comemorar o Dia Internacional do Cooperativismo – celebrado neste ano em 2 de julho – e os 47 anos da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB). A sessão será realizada no plenário do Senado. Criada em 1969, a OCB é responsável pela promoção, fomento e defesa do sistema cooperativista no país. Essas cooperativas atuam na agropecuária, saúde, trabalho, educação, habitação, crédito, consumo, serviços, eletrificação e telecomunicação.

 

Senado define prioridades

O presidente do Senado, Renan Calheiros, anunciou uma lista de projetos prioritários a serem discutidos até o recesso parlamentar, que se inicia em 18 de julho. São nove proposições, entre elas, a atualização da Lei de Licitações, o reajuste das alíquotas dos impostos incidentes sobre doações e herança (PEC 96/2015) e a regulamentação da exploração de jogos (PLS 186/2014). Renan Calheiros lembrou que a modernização da legislação sobre licitações públicas é urgente e importante e está diretamente ligada à criação de uma subcomissão que tratará das obras inacabadas no país.