Com a decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia — uma surpresa para investidores do mundo inteiro, que poucas horas antes do resultado operavam otimistas —, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) acompanha a decepção do mercados no restante do mundo e cai 3,28%, aos 49.866 pontos. Na mínima do pregão, chegou a afundar 3,9%. A queda é bem menor, no entanto, do que a registrada nas Bolsas europeias, que chegaram a fechar com queda de mais de 12%. No mercado de câmbio, o dólar comercial chegou a saltar 3,14% contra o real nesta sexta-feira, a R$ 3,450, mas acabou perdendo força no decorrer da sessão e agora sobe apenas 1,49%, a R$ 3,39. A libra, que atingiu menor valor em 31 anos contra o dólar, despenca 6,73% em relação ao real, valendo R$ 4,63 no mercado à vista. Ontem, a divisa havia fechado a R$ 4,96. (O Globo)

Justiça decreta bloqueio de R$ 1,3 bilhão de 46 investigados por desvios da Petros e do Postalis

A Justiça Federal no Rio decretou o bloqueio de R$ 1,35 bilhão de 46 investigados – pessoas físicas e jurídicas – por suposto desvio de recursos dos fundos de pensão Petros, da Petrobrás, e Postalis, dos Correios, na compra de debêntures do Grupo Galileo. A informação sobre o congelamento de ativos foi divulgada no site da Procuradoria da República no Rio que deflagrou em conjunto com a Polícia Federal a Operação Recomeço. (Estadão)

Temer defende redução de juros ainda em 2016 para tentar retomar crescimento econômico

O presidente interino, Michel Temer (PMDB-SP), defendeu nesta sexta-feira (24) a redução “responsável” da taxa básica de juros ainda neste ano para ajudar no processo de retomada da confiança e do crescimento econômico do país. Em entrevista a cinco jornais do país, o peemedebista disse, ao ser questionado se contava com a queda dos juros ainda neste ano para melhorar o ambiente na economia, esperar que sim. “Eu espero que sim. Grife o espero”, afirmou Michel Temer. (Folha)