O sistema de informática “Drousys”, que controlava as transações do “banco da propina” — comprado pela Odebrecht para operacionalizar pagamentos no exterior —, pode ter funcionado até o mês passado. Em depoimento à Justiça Federal, Camilo Gornati, responsável pela manutenção do programa de controle do “Setor de Operações Estruturadas” da empreiteira, afirmou que um servidor reserva ficou ativo até o “mês passado ou retrasado” quando o Ministério Público da Suíça bloqueou o acesso. (O Globo)

Temer não fará vetos a lei que afasta políticos de estatais

O presidente interino, Michel Temer, não vai vetar nenhum ponto considerado essencial do projeto que estabelece as novas regras para nomeação de diretores e conselheiros de estatais, aprovado nesta terça-feira (21) pelo Senado. Segundo um assessor presidencial, a orientação é para sancionar todos os pontos classificados de moralizadores, como a proibição de que pessoas com atuação partidária ou com cargos políticos ocupem diretorias de estatais. (Folha)

Após campanha na internet, Temer libera importação de feijão para reduzir preço

O presidente em exercício Michel Temer respondeu aos apelos dos internautas e anunciou, pela sua conta na rede social Twitter, que o governo liberou a importação de feijão de três países vizinhos do Mercosul: Argentina, Paraguai e Bolívia. Em sua postagem, Temer usou a hashtag #TemerBaixaOPreçoDoFeijão, que está entre os assuntos mais comentados desta quarta-feira. O grão já acumula uma alta de quase 40% no preço em 2016, até maio, de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). (Estadão)